segunda-feira, 28 de maio de 2012

Cristais gigantes de Naica, no México

Cristais que chegam a 11 metros e pesam até 55 toneladas


A caverna foi descoberta, por acaso, há bem pouco tempo, no ano dois mil. Se formou há cerca de quinhentos mil anos. uma beleza sem igual. Cristais de tamanho monumental, por todos os lados. Parecem gelo. Mas são de gipsita, um tipo de mineral de cálcio.
o ambiente dentro da caverna é hostil, insuportável. podendo matar rapidamente. A temperatura é de 50 graus celsius. Todo esse calor vem de uma camada de rochas derretidas, muito quentes, que fica abaixo da caverna, é um risco muito grande para os exploradores. (Na foto, uma comparação dos minúsculos pesquisadores perto da grandeza dos cristais gigantes).
O tempo máximo que o corpo suporta dentro da caverna sem roupa especial é de 5 minutos, e 45 minutos com a roupa.
A caverna é estudada e explorada por corajosos, que mesmo em condições de perigo, procuram descobrir outros túneis, desbravar ainda mais, e também procuram por vestígio de vida, numa expedição em 2008, descobriu-se bactérias, diferentes das conhecidas na Terra, esses organismos, que sobrevivem em condições tão extremas, podem ajudar a entender o surgimento da vida na terra... e até em outros planetas, como marte.
A empresa responsável pela caverna interrompeu as visitas em 2010, para preservar os cristais gigantes, a maior curiosidade é que a empresa precisa drenar a água, o equivalente a mil litros por segundo, pra manter a caverna acessível, já que era submerça antes de ser descoberta.

Leia Também