quinta-feira, 28 de junho de 2012

Ancestral humano comia árvores

'Australopithecus sediba' viveu há 2 milhões de anos.

A descoberta de uma pesquisa publicada nesta quarta-feira (27) revelou que um dos antepassados do ser humano se alimentava de galhos de árvores e pequenos arbustos. A dieta não parece estranha só para os humanos modernos, mas também para outros hominídeos, segundo os autores do estudo. Foi feita pela análise do carbono nos dentes desses antepassados. O Australopithecus sediba, que viveu no sul da África há cerca de 2 milhões de anos, tinha evidências de um grupo alimentício chamado pelos cientistas de C3, que envolve árvores e galhos.
Ainda não há um consenso entre os especialistas sobre a posição do A. sediba na árvore genealógica dos hominídeos – acredita-se que ele seja um descendente do Australopithecus africanus. A descoberta da espécie foi anunciada em 2010, por isso estudos como o atual podem ajudar a caracterizar o hominídeo. Matéria do G1 da Globo, leia na integra.

Leia Também