sexta-feira, 13 de julho de 2012

Achado Fósseis de ancestral do homem na África do Sul

Entre as partes descobertas, estão mandíbula, fêmur, costelas e vértebras.

Foi a primeira vez que um achado arqueológico foi comunicado ao vivo pela internet, como forma de atrair a comunidade científica e o público leigo. Os fósseis encontrados trata-se de partes do esqueleto de um ancestral humano achadas em uma rocha na África do Sul.
Os cientistas acreditam que os ossos, incrustados em uma rocha sólida de 1 metro de diâmetro, pertençam ao hominídeo 'Karabo', da espécie Australopithecus sediba. O exemplar foi descoberto em 2009 no sítio arqueológico de Malapa, região do país rica em cavernas e explorada desde 1935.
Falando um pouco dos australopitecos – do latim australis ("do sul") e do grego pithekos ("macaco") – formam um gênero de vários hominídeos extintos, bastante próximos aos do gênero Homo, ao qual pertence o homem. O Australopithecus sediba (que significa "fonte de água") viveu entre 1,78 milhão e 1,95 milhão de anos.

Leia Também