terça-feira, 24 de julho de 2012

Fósseis sugerem planícies mais antigas do mundo

Fósseis de Ancestrais do chinchila indicam que os Andes foram planícies repletas de gramas cerca de 15 milhões de anos

Uma pesquisa publicada nesta semana no periódico do Museu Americano de História Natural, o American Museum Novitates, mostra que pesquisadores do Museu Americano de História Natural, da Universidade da Califórnia e da Universidade Case Western Reserve, nos Estados Unidos, encontraram fósseis de duas novas espécies de roedores que habitavam a América do Sul, incluindo o mais antigo chinchila, em um local que pode ter sido a pradaria mais antiga do mundo.
As duas espécies viviam em uma cadeia de vulcões há 32,5 milhões de anos, uma planície repleta de gramas. A análise dos dentes do ancestral da chinchila indica que esses animais viveram em um ambiente aberto e seco cerca de 15 milhões de anos antes de as pastagens surgirem em outras partes do mundo – ou seja, são os primeiros ecossistemas deste tipo de que se tem notícia.

Matéria do Site Veja.

Leia Também