quinta-feira, 7 de novembro de 2013

Fósseis de insetos em ato reprodutivo

Casal é de cigarrinhas-da-espuma de 165 milhões de anos

Segundo estudo publicado nesta semana na revista "PLoS One", um fóssil com o macho e a fêmea de cigarrinhas-da-espuma (Philaenus spumarius), na posição de cópula, foi escavado no nordeste do país asiático.
"Ao acasalar, o aedeagus (órgão reprodutivo do inseto macho) é inserido dentro da bursa copulatrix da fêmea", destacou o estudo chefiado por cientistas do Laboratório de Evolução dos Insetos e Mudanças Ambientais da Universidade Capital Normal em Pequim.
O fóssil raro revela "o registro mais antigo até agora de insetos copulando" e "lança luz sobre a evolução do comportamento de acasalamento no grupo dos insetos", acrescentou.
Ainda segundo os autores, a pesquisa mostra que a genitália e a posição de cópula das criaturas permaneceram as mesmas por mais de 165 milhões de anos.

Leia Também